Intraoperator e interoperator repetibilidade da medição manual e semi-automático de aumento da translucência nucal fetal de acordo com a experiência do operador.



OBJETIVO:
Para comparar o intraoperator e repetibilidade interoperator de medição manual e semi-automático de translucência nucal (TN) aumentada de ultrassonografistas com diferentes níveis de experiência.
MÉTODOS:
Cem imagens NT sem medições foram selecionados do banco de dados digital. Metade tinha medições NT entre 2,5 e 3,5 mm, e metade teve medições NT acima de 3,5 mm. Cinco operadores (dois peritos, três ginecologista geral) medido TN manual e automaticamente. Cada operador estava cego para quaisquer medições pré-existentes. Cada imagem foi medida duas vezes por cada operador. Repetibilidade Intraoperator foi avaliada pelo desvio padrão de medição dentro sonographer repetido. Repetibilidade Interoperator foi avaliado como a diferença para com o padrão de ouro, a qual foi definida como a média das medidas de especialistas.
RESULTADOS:
O desvio padrão global da diferença entre a primeira e a segunda medição manual foi de 0,14 e 0,10 mm para as NT moderada e severamente aumentada. Ela foi de 0,10 e 0,08 mm, com o sistema de semi-automatizada. A diferença média entre a medição manual de operadores nonexpert eo padrão ouro foi -0,01 mm para NT moderadamente aumentado e 0,02 mm para o NT muito aumentada. Com a medição semi-automatizado, significa viés foi semelhante.
CONCLUSÃO:
A medida da TN automatizado leva a uma maior padronização do processo de avaliação NT. Especialmente operadores inexperientes podem beneficiar deste instrumento.

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=%22Intraoperator+and+interoperator+repeatability+of+manual+and+semi-automated+measurement+of+increased+fetal+nuchal+translucency+according+to+the+operator%E2%80%99s+experience.%22

VEJA TAMBÉM:



Texto Original



OBJECTIVE:
To compare the intraoperator and interoperator repeatability of manual and semi-automated measurement of increased nuchal translucency (NT) in sonographers with different levels of experience.
METHODS:
One hundred NT images without measurements were selected from the digital database. Half had NT measurements between 2.5 and 3.5 mm, and half had NT measurements above 3.5 mm. Five operators (two experts, three general gynaecologist) measured fetal NT manually and automatically. Each operator was blinded to any pre-existing measurements. Each image was measured twice by each operator. Intraoperator repeatability was assessed by standard deviation of within sonographer repeated measurement. Interoperator repeatability was assessed as difference towards the gold standard, which was defined as the mean measurement of experts.
RESULTS:
The overall standard deviation of the difference between the first and the second manual measurements was 0.14 and 0.10 mm for moderate and severely increased NT. It was 0.10 and 0.08 mm with the semi-automated system. Mean difference between the manual measurement of nonexpert operators and the gold standard was -0.01 mm for moderately increased NT and 0.02 mm for severely increased NT. With the semi-automated measurement, mean bias was similar.
CONCLUSION:
The automated NT measurement leads to a further standardization of the NT assessment process. Especially inexperienced operators may benefit from this tool.


VEJA OUTROS:

Foto de Eduardo Boulhosa Nassar
Este site é mantido por Eduardo Boulhosa Nassar

Para que todos possam ter acesso ao bom conteúdo.